segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Seja uma boa terra!

Olá, bênção preciosa!

Você já ouviu falar sobre ou já leu a parábola do semeador ? Em Lucas 8.4-15 lemos que Jesus contava a uma multidão uma parábola, a parábola do semeador. E como toda parábola contada por Jesus, esta tinha um significado importante que deveria e até hoje deve nos fazer refletir sobre que tipo de terra que temos sido, se temos sido um solo fértil para produzir frutos através da semente, que é a Palavra de Deus.


Hoje vamos analisar o versículo 14, que fala de uma semente específica.
No versículo 14 lemos: "e a que caiu entre espinhos, esses são os que ouviram, e indo por diante, são sufocados com os cuidados, e riquezas, e deleites da vida, e não são fruto com perfeição."
A semente foi lançada e até teve crescimento, porém caiu entre espinhos e com ela, os espinhos cresciam também. Se olharmos para o mundo ao nosso redor, poderemos comparar os espinhos que sufocavam a semente com tudo o que rouba a nossa atenção e desvia o nosso foco de Deus. A cada dia que passa o mundo exige mais de nós, vivemos sempre na correria e parece que o dia nem tem 24 horas, são muitas responsabilidades para cumprir, desejos a satisfazer, muitas metas para alcançar e ainda bem que o respirar é involuntário, porque já pensou se com tanta preocupação na mente a gente tivesse que se lembrar de respirar, rs? UFA!

Brincadeiras à parte, o assunto é sério! Precisamos estar atentos, não devemos permitir que a agitação do mundo lá fora sufoque a Palavra de Deus em nossas vidas. O Reino de Deus é prioridade!

Reflita em o que está acontecendo com a sua vida, as coisas temporais têm te aprisionado ou as coisas celestiais estão se tornando cada vez mais importantes para você?


Ore para que você seja uma boa terra, pois "e a que caiu em boa terra, esses são os que, ouvindo a Palavra, a conservaram num coração honesto e bom e são fruto com perseverança." (Lucas 8.15)
Que independente da pressão do mundo nós tenhamos uma vida sincera de firmeza e constância diante de Deus, em Cristo Jesus. E apesar de esta não ser uma tarefa fácil no mundo contemporâneo, lembre-se: "eu posso fazer todas as coisas que Deus me pede com a força que Cristo me dá."
(Filipenses, 4.13)


domingo, 22 de novembro de 2015

Em uma tarde você pode aprender muito. Escolha algo e aprenda sobre. É isso, é simples assim.



Com Deus a nossa vida está aberta a um mar de possibilidade e viver aqui é pouco para desfrutar em plenitude. Ele por sua vez, ofertando amor,  exibindo graça, nos oferece uma eternidade.
Deus é. Quando se trata do Senhor, este verbo com certeza não requer objeto, complemento. E não é preciso ser tão bom em língua portuguesa para compreender que Deus é e ponto. Descreve lo é impossível. Qualquer adjetivo é limitado demais para fazê -lo. Mas há algo que eu afirmo e com muita verdade: o papai do céu pode nos ensinar muito, sobre tudo!
Eu estava sentada no carro, observando o movimento da rua, o vai e vem dos veículos e das pessoas. O céu, como um cortina, estendido estava em minha frente. Eu fiquei lá, quieta e observando. Me senti à parte da vida e quando se está à parte, a gente vê melhor. A gente é mais racional, mais sensato. E em meus devaneios fiquei a pensar sobre Deus, que tem o mundo nas mãos, o controle de tudo. Fiquei a pensar sobre o quanto ele é longânimo, paciente. Ele não nos julga. Ele não nos condena. Olhar para o céu ( embora eu amante que sou desta pintura - porque é isso que o céu é para mim, pintura divina que se renova a cada dia - sou suspeita para falar.) é ver os braços do Criador estendidos, é sentir a sua doce voz sussurrando o meu nome. Como resistir a este amor que toca a alma, que constrange? "Tão profundo, tão imenso e cobre - nos …" A mim resta afogar -me na graça e tentar todos os dias retribuir com a minha vida esta oferta irresistível de paz, abrigo e amor. Papai, mesmo em silêncio, me ensinou muito naquela tarde.
Vigiem e orem para que não caiam em tentação. Pois embora o espírito esteja preparado, o corpo é fraco.
(Marcos 14.38)

Que mensagem poderosa o Mestre nos deixou! Nesta manhã, à luz deste versículo eu pude compreender algumas coisas.
Muitas vezes nos sentimos fortes, inabaláveis, invencíveis. Prontos para qualquer batalha, sábios, incansáveis. Mas, às vezes, em meio a estas sensações, nós tropeçamos e nos decepicionamos com nós mesmos. E onde está o problema? Como Jesus já disse ali em cima: O espírito está preparado, mas a carne é fraca.
O Pai nos ungiu. Ele nos dá forças e poder para fazer a sua vontade. Mas precisamos buscar mais de Deus e fugir de nós mesmos. É necessário que ele cresça em nós! É preciso matar a carne e suas vontades e obras a cada dia. Conseguimos isso através da oração, da Palavra de Deus. É necessário viver uma vida de oração e busca. Precisamos nos fortalecer! "Recarregar as baterias". As misericórdias de Deus se renovam todos os dias! Precisamos nos firmar nEle todos os dias também. Por mais que as sensações descritas acima nos acompanhem, precisamos nos lembrar que devemos nos fortalecer em Deus. Nunca será demais ou suficiente!
Eu os aconselho a obedecerem somente às instruções do Espírito Santo. Ele lhes dirá aonde ir e o que fazer, e assim vocês não estarão sempre satisfazendo os desejos da natureza pecaminosa. Porque nós por natureza gostamos de fazer as coisas ruins que são justamente o oposto das coisas que o Espírito nos manda fazer; e as coisas boas que desejamos fazer quando o Espírito nos domina são justamente o oposto dos nossos desejos naturais. Estas duas forças dentro de nós estão lutando constantemente uma contra a outra, a fim de ganharem o domínio sobre nós, e os nossos desejos nunca estão livres de suas pressões. Se agora estamos vivendo pelo poder do Espírito Santo, sigamos a liderança do Espírito Santo em todos os aspectos da nossa vida.
(Gálatas, 5.16-17,25)

Leia Lucas 22.40